Sala Aberta

…para discutir o uso inteligente de mídia na educação

Arquivo de redes sociais

Facebook] Professora conversa com alunos sobre a presença deles nas redes sociais

Fan Page criada no Facebook para divulgar fotos de meninas com roupas íntimas e em poses sensuais surpreendeu as crianças do 6º ano do Colégio Estadual 31 de Março, em Ponta Grossa. Professora discutiu o acontecido com a turma e esclareceu sobre os perigos em se relacionar com pessoas desconhecidas na internet

Crianças conversam sobre o caso da Fan Page ‘Santinhas de PG’

Crianças conversam sobre o caso da Fan Page ‘Santinhas de PG’

Por Talita Moretto

A matéria “Polícia procura criador da página Santinhas de PG” (publicada dia 01 pelo Jornal da Manhã), sobre uma fan page criada no Facebook que trazia fotos de adolescentes com roupas íntimas e em poses sensuais, serviu de base para a professora do Colégio Estadual 31 de Março (Ponta Grossa-PR), Nilcéia de Mello Wrobel, conversar com a turma do 6º ano ‘C’ sobre como as crianças utilizam essa rede social.

De acordo com Nilcéia, a maioria dos alunos da turma (com idade entre 10 e 11 anos) possui perfil no Facebook, no entanto, a plataforma – em teoria – permite cadastro apenas de adolescentes maiores de 13 anos. Por isso, o assunto foi pertinente para a discussão. Ela orientou a conduta e falou sobre os perigos que podem existir nas redes virtuais quando não sabemos como navegar na internet.

Após a conversa inicial, as crianças puderam ler a matéria do jornal e discutir sobre os cuidados que devem ter na internet, tendo como referência um acontecimento real, e logo se posicionaram a respeito. “Na nossa opinião, isso não foi culpa só do criador da página, mas também de todos que curtiram, que seguiram a página e das meninas bobas sem consciência que enviaram as fotos. Tomara que o criador da página seja preso e as garotas recuperem-se de tudo isso”, ressaltam as alunas Jenefer Claudia Barbosa e Geovane Rogante dos Santos.

A discussão foi importante para os estudantes. Todos agora têm mais consciência de que não devem se expor a estranhos na internet e que é necessário ter o acompanhamento e o auxílio dos familiares, indicando os sites seguros e ideais para a idade deles. “Tentei fazê-los refletir sobre a importância dos pais estarem acompanhando os relacionamentos virtuais deles e que, principalmente, não adicionassem pessoas estranhas”, conta Nilcéia.

GUIAS PARA USO RESPONSÁVEL DA INTERNET

Preocupados com o uso responsável da internet, diversas instituições e empresas de telecomunicações já estão criando estratégias para auxiliar os pais a acompanhar a navegação dos filhos.

Acompanhar os filhos durante a navegação na internet é a principal dica em guias voltados para pais

Acompanhar os filhos durante a navegação na internet é a principal dica em guias voltados para pais

Um exemplo é o Safernet Brasil (www.safernet.org.br), responsável pela mobilização nacional “Dia da Internet Segura” – este ano foi em 11 de fevereiro. Trata-se de uma iniciativa que tem como objetivo promover o uso responsável e seguro das tecnologias da informação e da comunicação (TICs), ajudando a criar condições necessárias para garantir a efetiva proteção dos Direitos Humanos na sociedade da informação. No site, as crianças encontram quizzes, jogos e um livro de atividades que visa incentivar pais e professores a falarem de temas como privacidade online.

A operadora britânica, Vodafone, também criou um site (em português), chamado “Guia para os Pais da Vodafone” (pais.vodafone.pt), por compreender que, como a maioria dos pais não cresceram com a internet ou a tecnologia móvel, torna-se mais difícil para eles acompanharem a atuação dos filhos, porém, é importante incentivar os mais jovens a “desfrutar dos benefícios das novas tecnologias para a sua instrução, tempos livres e futuras carreiras profissionais e desenvolver as competências para as utilizar de forma segura e responsável”, afirma texto disponível no site.

Conheça também o site “GVT Inspira” (www.internetresponsavel.com.br), da GVT.

Matérias publicadas dia 09 de abril de 2014, na página JM na Educação.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.599 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: